à disposição dos homens

Tanto silêncio à disposição dos homens.

Estou a falar daquele silêncio visível que avistamos quando fazemos travessias aéreas e vemos o mundo acima das nuvens e dos ocasos que turvam as paisagens dos homens. É impressionante como esse silêncio por vezes oblitera o rugido dos motores dos aviões. Além de uma partida e de uma hipotética chegada, o valor que pagamos pelo bilhete cobre uma viagem mais subtil que se traduz na possibilidade de contemplar esse silêncio tangível, essa luminosidade perpétua que envolve planetas e atmosferas e nos relembra de que tudo é luz e de que todos os sons fabricados na existência provêm de uma fonte de silêncio habitada por uma sonoridade matricial inescapável e sublime.

Em dias assim, com tanto silêncio à disposição dos homens –  e talvez este seja um deles… –  por instantes o corpo mergulha a pique nessa consciência de viajante das esferas, sentindo mais do que nunca a fragilidade e, quantas vezes, o nonsense de tanta atividade humana, quando, estranhamente, ninguém nos ensinou que vida é esta que está à disposição dos homens, que silêncio é este que está à disposição dos homens, que morte é esta que está à disposição dos homens.

Anúncios

~ por lisadeoliveira em Quinta-feira, 12 Dezembro, 2013.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: